Pelo menos quatro aldeias foram atacadas na província de Cabo Delgado, no norte de Moçambique, na mais recente vaga de violência, desde 27 de maio, com 25 habitantes