Julgamento do editor do Canal adiado para “uma data a anunciar”

Entretanto, no local foi notificado para um outro julgamento de um processo que não tem nada a ver com o de hoje, para ser julgado no dia 5 de Junho

O julgamento do Editor do Canal de Moçambique que estava previsto iniciar às 11 horas desta quinta-feira, foi adiado para “uma data a anunciar”.

 O motivo para o adiamento do julgamento não é muito claro. Os oficiais do Tribunal informaram que um dos procuradores daquele tribunal teve uma situação pessoal de “última hora” que obrigou ao adiamento da sessão.

A situação é meio estranha, porque quem assina o processo pelo Ministério Público não é “um procurador”, mas sim uma procuradora.

 O processo que iria hoje a julgamento, opõe o Canal de Moçambique e a antiga administradora do Banco de Moçambique Joana Matsombe que diz-se caluniada e difamada por conta de uma caricatura editorial que o jornal publicou a criticar duramente a negligência da administração anterior do Banco de Moçambique que permitiu a falência do “Nosso Banco” e a intervenção no “Moza Banco”. Dezenas de personalidades públicas e público em geral acorreram ao Prédio Fonte Azul (onde funciona a 2 Secção do Tribunal de Kampfumo) para assistir ao julgamento que não aconteceu.

 Entretanto, esta quinta-feira após ter sido informado que o julgamento do “caso Joana Matsombe” havia sido adiado, o editor do Canal de Moçambique foi notificado para um outro julgamento que não tem nada a ver com o processo de hoje. Esse outro julgamento está marcado para o dia 05 de Junho.

(Canal Moz)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *