Governo assegura recursos para empregar jovens

0
14
jovens talentosos sem meios para iniciar o seu próprio negócio disse, Vitória Diogo, ministra do Trabalho, Emprego e Segurança Social.

O Governo vai continuar a disponibilizar recursos e meios para a promoção do empreendedorismo e auto-emprego para absorver jovens talentosos sem meios para iniciar o seu próprio negócio disse, Vitória Diogo, ministra do Trabalho, Emprego e Segurança Social.

Respondendo a deputados, no parlamento, na sessão de perguntas ao governo, Diogo referiu que “os jovens moçambicanos têm talento, mas muitos não possuem recursos e meios para iniciar o seu próprio negócio”.

Desde 2015, segundo a dirigente, o Governo e parceiros disponibilizaram cerca de 3.300 Kits de ferramentas de várias especialidades, como carpintaria, serralharia, construção, canalização, restauração, alfaiataria, entre outras áreas, a cidadãos que se destacaram na formação profissional.

Diogo disse que iniciativas públicas e privadas formaram profissionalmente, de 2015 a esta parte, 436.438 cidadãos, dos quais 148.787 mulheres.

Do universo, 346.035 são jovens que têm sido gradualmente absorvidos pelo mercado de trabalho, “como trabalhadores por conta de outrem e por conta própria”.

De acordo com a ministra do Trabalho, Emprego e Segurança Social, o Executivo tem também apostado na promoção de estágios pré-profissionais, “incentivando e mobilizando o sector privado para abrir portas para que jovens, através do seu talento e mérito, possam aceder a um posto de trabalho”.

Assim, segundo Diogo, até Março do ano em curso, 16.755 jovens beneficiaram de estágios pré-profissionais em diversas especialidades, mais do que a meta do quinquénio.

A ministra destacou ainda vários Programas e Fundos Públicos que o governo coloca à disposição do cidadão empreendedor, com particular enfoque para os empreendedores.

Destacou o programa de Oportunidade de Emprego para Jovens (OYE), que beneficiou 12.000 jovens; Fundo de Apoio a Iniciativas Juvenis, (FAIJ) que já abrangeu a 3.044 jovens; Programa Estratégico de Redução da Pobreza Urbana, que beneficiou 7.737 cidadãos.

De acordo com a Ministra, há ainda a considerar vários programas e fundos públicos que o Governo coloca à disposição do Fundo de Desenvolvimento Agrário, que abrangeu 3.568 cidadãos; Fundo de Fomento Pesqueiro, que cobriu 5.429 cidadãos; Fundo para a Promoção de Pequenas e Médias Empresas, que logrou uma cobertura de 1.574 cidadãos; Fundo de Desenvolvimento Distrital, que beneficiou 47.172 cidadãos, sendo 6.944 jovens.

JN

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here