Joaquim Chissano, enviado especial da SADC para Madagáscar

Antigo Presidente moçambicano vai tentar evitar uma crise pré-eleitoral

A cimeira extraordinária de chefes de Estado e de Governo da “Dupla Troika” da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) designou o antigo Presidente de Moçambique, Joaquim Chissano, enviado especial para Madagáscar, que vive um período de grande tensão pré-eleitoral.

A decisão foi tomada na reunião da “Dupla Troika”, realizada nesta terça-feira, 24, em Luanda, segundo um comunicado divulgado na capital angolana.

“A cimeira notou a evolução dos acontecimentos na República de Madagáscar, condenou a perda de vidas e a destruição de bens e exortou o Governo, os partidos políticos e todos os cidadãos em geral em Madagáscar a pautar pela calma, agir com contenção e tomar medidas para evitar a escalada das tensões políticas e ameaças à segurança”, pode-se ler no comunicado divulgado no final do encontro que analisou a situação na República Democrática do Congo e Madagáscar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *