Mas o pastor não sente vergonha da vida megalómana pois afirma que a fortuna é fruto dos negócios e que essa profissão não deve ser misturada com o seu lado religioso
BIZARRO

Pastor milionário diz convocar anjos e flutuar durante cultos

Cobra 300 euros por cada ‘consulta’ e vive rodeado de luxos numa cidade onde abunda a pobreza.

Shepherd Bushiri é um dos homens mais ricos da República do Malawi, país da África Ocidental, e afirma conseguir curar o cancro, flutuar e comunicar com anjos. O homem, de 35 anos, tem uma fortuna avaliada em 100 milhões de euros, financiada em grande parte pelos atendimentos privados que custam 300 euros cada.

 O profeta afirma ter sido visitado por Deus aos 10 anos de idade e move multidões em todo o mundo.

No próximo mês, Shepherd estará presente numa reunião cristã na Califórnia e cada bilhete custa 505 euros.

Voará até ao destino americano num dos três jatos privados que possui. De acordo com o programa do evento, “os felizardos” que conseguiram os solicitados bilhetes terão oportunidade de ver o africano a curar doentes de cancro, cegos, seropositivos e deficientes físicos, para além de comunicar com anjos que o profeta convocará para a cerimónia religiosa e receber o dinheiro que o homem fará aparecer “milagrosamente”.

O pastor, que se apresenta como “um mensageiro de Deus”, ignora as controvérsias em torno das suas práticas e as acusações de fraude.

Shepherd afirma que os “infiéis são movidos por forças satânicas que os tornam racistas e impossibilitam de receber a mensagem de Deus nos seus corações”. Todos os domingos, o profeta discursa perante uma multidão de 40 mil pessoas que ficam em êxtase com os “milagres” do padre e contribuem para a sua riqueza ao adquirir os calendários, t-shirts, óleos milagrosos e pílulas curativas vendidas à saída da celebração.

Shepherd tem dois filhos e a sua família vive uma vida de luxo e glamour numa cidade com um elevado nível de pobreza.

Mas o pastor não sente vergonha da vida megalómana pois afirma que a fortuna é fruto dos negócios e que essa profissão não deve ser misturada com o seu lado religioso.

 O homem é também um sucesso nas redes sociais onde partilha vídeos dos seus ‘milagres’ que contam em média com 500 mil visualizações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *