Carta aberta aos falsos fãs de Azagaia

REFLEXOS DE UMA SOCIEDADE TENDENCIONALMENTE DOENTIA! O MANO AZAGAIA…

Prezados,

Quero, através deste espaço pelo qual assinei um contrato com o Facebook, que me legítima a liberdade de expressão ao abrigo da recente Lei das Transacções Electrónicas aprovada a 06 de Janeiro de 2017 pela Assembleia da República de Moçambique.

É de extrema vergonha o comportamento de alguns compatriotas nossos no que concerne à divulgação de informação nas redes sociais, por via de factos que muitos de nós desconhecemos. Hoje, por exemplo o País acordou com imagens, pretensas, tendenciosas ou verdadeiras, daquele que por muitos é considerado um dos líderes do movimento para músicas com um elevado nível de intervenção social. Falo do jovem músico Azagaia, carinhosamente tratado por MANO AZAGAIA.

Trata-se de um jovem que, apesar de muitos declararem-se seus fãs, admiradores e/ou ainda seguidores foram autores e cúmplices de partilha de imagens suas com um conteúdo nada abonatório, sem se calhar averiguar a autenticidade e proveniência de tais imagens, o que para isso não haveria dificuldade alguma pois o mesmo é artista do Povo e de trato fácil e localização. Os mesmos puseram-se a julga-lo, como sempre, comportamento da nossa sociedade pelo lado negativo. Ao todo, abandonaram-no!

Compatriotas, percebam que, quando se fala de um artista se fala de uma bandeira, uma representatividade, nacionalidade e identidade, não se pode associar a imagem de um artista a marginalidade, independentemente dos problemas que o mesmo estiver a enfrentar.

A constante tendência de pretendermos partilhar imagens com o intuito de criar debates, ganhar likes e milhares de comentários para ajudar ou para ter assunto em plena semana, ainda que, para tal, tenhamos que pisar em terceiros, é repugnante. Vamos é produzir irmãos e deixemos de histórias e preguiça mental!

De salientar que o mesmo artista acima supracitado, tem feito eventos em vários locais e jamais se partilha os cartazes alusivos aos seus eventos como se tem estado a partilhar tal imagem do artista aparentando estar debilitado. Espírito hipócrita esse.

Gostamos do sofrimento e da desgraça alheia! Gostamos de aplaudir as quedas dos nossos Compatriotas ao invés de ajuda-los.

Se realmente quisermos ajudar como sociedade a partilha não é a solução, porque todos nós aqui sabemos por onde encontrar o artista para prestar o apoio, assim como juntos o fizemos quando o mesmo precisou do nosso apoio moral e financeiro para se submeter a uma cirurgia na Índia para a retirada de um tumor no seu cérebro.

Partilhar imagens do artista com o intuito de ridicularizar ou vulgarizar o artista não deveria ser aceitável mas o fazemos, se calhar o fazemos por frustração ou coisa semelhante, porque gente do bem e com nobreza no coração não procede de igual forma. GENTE DO BEM APROXIMA E DÁ O SEU ABRAÇO FRATERNO!

Temos a capacidade de nos esquecermos fácil das coisas e do peso que este artista tem para muitos jovens que se inspiram nele, não pelo revolucionário que o mesmo é, mas sim pela força de vontade que o caracteriza como ser humano.

A quando da vez da Rainha da Sucata procedemos da mesma forma, críticas e mais críticas, insultos, injúrias, difamação, calúnia e no final nada fizemos como sociedade e esquecemos do assunto com a maior facilidade.

É de salientar que as críticas são bem vindas tantos as positivas assim como as negativas porque de certa forma ajudam nos a crescer como seres humanos, mas pessoal, existe um certo tipo de crítica deplorável com o intuito de marginalizar, reduzir, ridicularizar e acabar de vez com o psicológico de qualquer artista e de quem quer que o rodeie! RESPEITEMOS!

EVITEMOS ISSO COMPATRIOTAS. ABRAÇAR A CULTURA NÃO SIGNIFICA DESTRUIR E MATAR A ARTE.

Marginalizar um #Artista é marginalizar e ridicularizar uma Pátria no seu todo, é Mediocrizar e Adoecer uma Sociedade no geral“. Porque se conseguimos marginalizar quem nos representa como identidade, automaticamente nos assumimos como Doentes Crónicos do negativismo!!!

Compatriotas, se não mudar-mos a nossa forma de agir e de pensar não tarda muito para que caiamos em plena areia movediça, correndo um sério risco de afundar- mos aquilo que culturalmente chamamos e assumimos como o nosso património.

Este mesmo povo que outrora gritava, POVO NO PODER, POVO NO PODER, POVO NO PODER… hoje é o mesmo Povo que grita e te vulgariza nas redes e plataformas, sinceramente é caso para se dizer que A SOCIEDADE QUE HOJE TE APLAUDE É A MESMA QUE AMANHÃ TE IRÁ DERRUBAR!

Se em algum momento eu tiver que usar das minhas plataformas para recordar ou homenagear os feitos de um Artista o farei recordando os seus bons momentos. Imagens ridicularizando o artista não terão direito a entradas nas minhas humildes plataformas.

Solidarizo me com o MANO AZAGAIA!
A LUTA CONTUNUA!🙏

Atenciosamente

Á Imperatryz Pereyra

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *