Com uma saúde frágil e um país em crise económica profunda, Robert Mugabe enfrenta pela primeira vez a revolta dos antigos companheiros de armas da luta pela independência.
Politica

Robert Mugabe: A “queda” do inabalável presidente do Zimbabwe

Com uma saúde frágil e um país em crise económica profunda, Robert Mugabe enfrenta pela primeira vez a revolta dos antigos companheiros de armas da luta pela independência.

Trinta e sete anos após a vitória dos nacionalistas negros no conflito na antiga Rodésia e a subida ao poder como primeiro-ministro do executivo pós-colonial, Mugabe é desafiado pelo exército em pleno debate sobre a sua sucessão aos 93 anos de idade e quando os veteranos da antiga guerrilha independentista temem perder as rédeas do país.

No percurso do presidente mais velho em todo o planeta fica uma ascensão tão fulminante quanto controversa com os militares como principal alavanca. Desde a independência em 1980 e em apenas sete anos, o então primeiro-ministro, lança uma ofensiva contra os opositores que provocou mais de 20 mil mortos, institui um regime presidencial e consolida a sua formação como um partido único.

Os anos 2000 marcam, no entanto, o início da lenta e sempre adiada queda do chefe de Estado, depois de decidir expropriar e expulsar mais de 4 mil grandes proprietários brancos à luz de uma reforma agrária. Durante mais de uma década, a legislatura de Mugabe vai ser sinónimo de acusações de fraude a cada nova reeleição, como em 2008, quando perde a maioria no parlamento durante um sufrágio marcado por confrontos com centenas de vítimas.

Mugabe resiste à pressão externa e às sanções internacionais, sobrevive à hiperinflação e à falência da divisa nacional, mas sem conseguir evitar as consequências nefastas para a economia do país com um desemprego a superar os 90% da população e os serviços públicos à beira do colapso. A actual crise ocorre a um ano das próximas eleições, quando Mugabe afirmava que voltaria a ser candidato, mas sem conseguir, desta vez, resistir à luta interna entre novos e velhos aliados, entre os jovens partidários da primeira-dama e os antigos heróis da independência. Segundo o exército, Mugabe e a mulher encontram-se actualmente, “sãos e salvos e em segurança” em paradeiro desconhecido.

Euronews

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *