O Papa Francis solicitou um debate sobre permitir que homens casados na região amazônica do Brasil se tornem sacerdotes, em um movimento controverso que provavelmente
POlÉMICA

Papa Francisco quer que padres tenham direito de se casar

O Papa Francis solicitou um debate sobre permitir que homens casados na região amazônica do Brasil se tornem sacerdotes, em um movimento controverso que provavelmente irá indignar conservadores na Igreja, dizem fontes do Vaticano.

O pontífice tomou a decisão de colocar um levantamento parcial do celibato sacerdotal para discussão e um possível voto dos bispos brasileiros na sequência de um pedido do cardeal Claudio Hummes, presidente da Comissão Episcopal para a Amazônia, o jornal Il Messaggero citou as fontes dizendo.

O cardeal Hummes teria pedido a Francisco que considere ordenar os chamados viri probati, homens casados de grande fé, capazes de ministrar espiritualmente às muitas comunidades remotas da Amazônia, onde há escassez de sacerdotes, e os cristãos evangélicos e as seitas pagãs estão deslocando o catolicismo.

 O pedido do cardeal foi repetido por Monsenhor Erwin Krautler, o secretário da Comissão Episcopal. Ele também sugeriu que os bispos que frequentassem o sínodo em 2019 na Amazônia, agora preparados em Roma, deveriam considerar ordenar diáconos como sacerdotes.

Tais padres casados não teriam que fazer um voto de castidade, acrescentou. “Não há proibição. Eles teriam uma vida conjugal normal. ” “Eu acredito que Francis poderia rever isso, embora ele não decidisse sozinho, mas iniciaria um processo colegiado. A questão é urgente. ”

 No entanto, tal avanço é susceptível de alimentar a crítica dos conservadores que estão em armas sobre a decisão de Francisco de permitir que pessoas divorciadas que se casem se casem se comuniquem se os padres ou o bispo local aprovarem.

 Um projecto piloto brasileiro poderia ser ampliado para regularizar a posição em África, onde muitos sacerdotes católicos já têm amantes e crianças, Monsenhor Canobbio disse a Il Messaggero. “Na África, uma boa porcentagem de sacerdotes de fato tem uma família”.

Outros itens da agenda do sínodo dizem respeito à defesa do meio ambiente, ao risco de desmatamento e à protecção dos povos indígenas.

 

Fonte:Fimdobrasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *