“Tiros que mataram Amurane sairam duma AKM e não pistola como a polícia avança” diz Nini Satar

Como é sabido ainda ronda um mistério  e uma grande zona de penumbra no que tange a morte do Edil de Nampula, Dr Mahamudo Amurane.

Inácio Dina, Porta-voz do Comando Geral da Polícia da República de Moçambique avançou em entrevista ao Telejornal na TVM, que o Edil de Nampula teria dispensado o seu segurança, no dia  de Outubro, e se dirigiu à sua residência pessoal (não a casa do município) tendo sido este o local onde foi surpreendido pelo indivíduo até agora desconhecido que efectuou os disparos a partir de uma arma de fogo do tipo pistola tendo atingido em cheio o tórax de Mahamudo Amurane.

Numa outra abordagem o então conhecido com tendo vários informantes na Procuradoria-geral da Republica e em vários outros sectores fragilizados pela corrupção, Nini Satar disse que os disparos que ceifaram a vida do Edil  foram efectuados a partir de uma AKM e não de uma pistola.

Importa referir que Momade Assife Abdul Satar ( Nini Satar) é conhecido por trazer verdades ocultas da Justiça de Moçambique .

Leia o post de Nini Satar.

“Ainda sobre o assassinato de Mahamudo Amurane!

As fotos aqui postadas foram tiradas semanas antes do baleamento de Mahamudo Amurane. 
Como podem ver, ele estava longe de imaginar o que o esperava semanas depois.
Ao cair da noite desta quarta-feira Mahamudo Amurane boi baleado com uma AKM.

A interrogação continua: quem foram os autores do seu assassinato? Quais foram as suas motivações?

A Polícia, como sempre, diz que está a investigar. Haverá desfecho positivo? Não quero ser pessimista, mas duvido. A premissa da minha dúvida surge porque para mim não foram simples bandidos que assassinaram Amurane. Inclino-me para o seu posicionamento público.

Para mim está claro que se ele concorresse às próximas eleições sairia vitorioso. E já havia dito que não iria concorrer pelo MDM e muito menos pela Frelimo. Quem a todo custo quer governar Nampula?

Não cheguei a conhecê-lo pessoalmente, mas li e ouvi muita coisa a seu respeito. Em resumo, era um indivíduo íntegro. Não pactuava com actos corruptos mesmo que vindos do partido que o amparou. Era um servidor público por excelência. Por isso que durou pouco. Nampula e Moçambique estão órfãos.

Moçambique não cresce. Os bons exemplos sempre acabam assim.

Além de homem público, Amurane era chefe de família. Portanto, deixou pessoas desamparadas. Tudo por ser exemplo de rectidão.

À família de Amurane o que peço nesta altura é que siga o seu exemplo de rectidão, de honestidade, de homem trabalhador e com respeito ao bem público.

À quem cabe investigar o seu assassinato, por favor esclareça o caso o mais urgente possível. As senhoras da Procuradoria-Geral da República devem sair do conforto e ir ao terreno saber quem foram os assassinos do edil de Nampula. Quando falo de Amurane estende-se também para o professor Cistac, ainda o Siba Siba Macuácua, Jeremias Pondeca, Paulo Machava….a lista é longa…

Inquietam-me estes assassinatos que só atingem membros de partidos políticos da oposição. Não quero tirar conclusões precipitadas. É só uma inquietação!

PS. Será que um dia vamos conhecer o rosto destes Filhos da puta que mandaram tirar a vida dele? A PGR conhece 
mais nâo vai fazer nada!
Como nunca fez!!”

De que lado estará a verdade?

 

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *