Importa referir que nos finais de 2015 a viúva  já havia reclamado outra vez por causa do sinistro. Ela tentou várias vezes  encontrar um novo amor, mas ela
BIZARRO

Homem ‘ressuscita’ 12 anos depois quando a viúva tentou namorar outra pessoa

Em vida Joseph Ngobeni era um marido maravilhoso para sua esposa, Patricia Serero. Mas desde que Joseph morreu aos 54 anos de idade em 2006, a vida tem sido um inferno para Patricia, que é agora tem 55 anos de idade.

Ela diz que seu falecido marido é ciumento e não vai deixá-la ir em frente com sua vida.

“Tive a honra de ter Joseph na minha vida. Mas agora Joseph está morto ele não está feliz em me ver em um relacionamento com qualquer outro homem”, disse Patricia, que vive em Vosloorus, África de Sul.

Ela tentou várias vezes  encontrar um novo amor, mas ela acaba brigando com o marido morto.

“Ele vem para o meu quarto e senta-se ao lado de minha cama. Ele me diz que ainda me ama e seria uma injustiça eu estar em outro relacionamento.

Já tive três relacionamentos sérios, mas terminei todos eles, porque não posso lutar contra a morte do meu marido “, disse ela.

Patricia disse que às vezes vizinhos vêm para o seu quarto pensando que ela está sendo atacada porque ela grita de medo quando vê o fantasma de seu marido.

“Às vezes, ele vem e acende velas com duas pessoas em branco. Às vezes eu fico com medo e às vezes eu fico animado ao vê-lo,” disse Patricia realçando que o seu falecido marido era um homem amoroso.

“Quando chega a época do Natal, me emociono bastante. Em vida Joseph me levava às compras. Ficávamos muito íntimo e feliz “, disse ela.

Patricia lembra que antes de Joseph ela estava em um relacionamento com um trapaceiro muito abusivo, mas Joseph mostrou-lhe uma outra vida.

“Ele era um homem real. Ele me respeitava. Ele me deu dinheiro e me fez feliz. Mas agora ele está morto, mas ele não pode me deixar ir. Eu espero que ele encontre a paz e deixe-me ter um outro homem na minha vida “, disse ela.

Importa referir que nos finais de 2015 a viúva  já havia reclamado outra vez por causa do sinistro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *