Entretanto, Mahamudo Amurane limitou-se a falar das suas realizações e perspectivas para os próximos anos. Sentimo-nos orgulhosos em podermos afirmar que a situação de cuidados do ambiente
Politica

Mahamudo Amurane anuncia oficialmente fim do elo com MDM

Mahamudo Amurane vai recandidatar-se em 2018 mas não pelo MDM

“Sinto-me encorajado a recandidatar-me para mais um mandato em 2018, todavia, a minha recandidatura em 2018 não estará alinhada com o MDM”. As palavras do edil de Nampula surgiram na sequência do balanço que Mahamudo Amurane fazia sobre o crescimento da cidade que dirige, no âmbito da celebração dos 61 anos de elevação de Nampula à categoria de cidade. Foi um dia de revelações e, por isso, também de acusações. Membros do MDM na cidade de Nampula compareceram ao paços do município local, que acolheu o comício popular, empunhando bandeiras e dísticos com mensagens exigindo a retirada do edil, por o considerarem traidor. “Estamos diante de um grande traidor. Traidor fora”, vaiava Luciano Tarieque, delegado do MDM em Nampula.

Entretanto, Mahamudo Amurane limitou-se a falar das suas realizações e perspectivas para os próximos anos. Sentimo-nos orgulhosos em podermos afirmar que a situação de cuidados do ambiente nas nossas comunidades constitui preocupação de todos os citadinos de Nampula e que o executivo municipal elegeu os cuidados de ambiente como prioridade. Estamos a trabalhar para a concretização do estudo de viabilidade para a Circular de Nampula, que esperamos que seja concretizada nos próximos dez anos”, disse Amurane.

O edil de Nampula diz que, nas autárquicas de 2018, vai recandidatar-se por um outro partido, que promete divulgar oportunamente. “Exercendo o meu direito de liberdade política, irei pessoalmente anunciar”, vincou Amurane.

No âmbito da celebração do aniversário, os residentes da urbe afirmaram estar satisfeitos com as realizações da edilidade, mas consideram que ainda persistem desafios, como, por exemplo, a recolha de lixo, a asfaltagem de estradas, entre outros ao nível dos bairros. “Hoje, é uma realidade incontestável o brilho de Nampula”, disse Manuel Frete, munícipe de Nampula. Por sua vez, Elisa Patrício, também munícipe, considera que “faltam ruas asfaltadas, jardins. A zona de cimento é que está mais limpa”.

Várias actividades, entre recreativas, desportivas e culturais, assinalaram os 61 anos da cidade de Nampula.

O País 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *