Homem pediu para ser enterrado com US $ 55.000 para “subornar” Deus no Dia do Julgamento

0
151
Um funcionário público ugandês instruiu sua esposa a enterrá-lo com uma quantia em dinheiro de 200 milhões de xelins ugandeses (equivalente a US $ 55.000). O dinheiro destinava-se a subornar Deus pelos pecados terrenos do falecido.

Um funcionário público ugandês instruiu sua esposa a enterrá-lo com uma quantia em dinheiro de 200 milhões de xelins ugandeses (equivalente a US $ 55.000). O dinheiro destinava-se a subornar Deus pelos pecados terrenos do falecido.

Charles Obong, de 52 anos, até a sua morte foi um oficial sénior de pessoal do Ministério do Serviço Público por uma década (2006-2016). Seu genro confirmou que sua vontade declarou que sua esposa deve depositar uma quantidade enorme de dinheiro em seu caixão.

O dinheiro deveria ser dado a Deus no Dia do Juízo como um ofertório para que seus pecados pudessem ser perdoados. Mesmo que o pecado exacto não foi declarado, ele pediu a seu irmão e irmã para garantir que sua esposa fizesse assim como ele instruiu.

O portal de notícias Daily Monitor do Uganda informa que ele morreu em 17 de Dezembro de 2016 após uma doença prolongada e foi enterrado em sua casa ancestral no distrito de Lira do norte do país. O portal acrescenta que o caixão metálico em que ele foi enterrado custou 20 milhões de xelins (US $ 5500).

Sua vontade foi no entanto ‘violada’ no fim de semana depois que seus restos foram exumados e o dinheiro retirado pelos membros de seu clã.

africanews

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here