ÚLTIMA HORA

Dhlakama proclama independência de uma semana para os moçambicanos

 

A Trégua foi negociada pelo Presidente da República e o líder da Renamo e vai durar sete dias

A festa de ano novo será passada em Paz. A boa nova foi anunciada, na manhã de ontem, numa conferência de imprensa dirigida pelo líder da Renamo, por telefone. Sem explicar o teor da conversa, Afonso Dlhakama disse que falou com o Presidente da República Filipe Nyusi e acordaram que não haverá ataques em nenhum canto do país, entre as forças da Renamo e as Forças de Defesa e Segurança nos próximos sete dias.

 

De acordo com o líder do maior partido da oposição, a trégua não anula o papel da mediação internacional e se tudo correr bem a cessão de ataques poderá ser prolongada por mais tempo.

“Esta é a experiência que vamos ter. E, se tudo correr bem, poderemos prolongar por mais dias. Agora, o papel da mediação internacional vai continuar. A trégua não substitui as negociações. Ao contrário, a trégua é um sinal para que as pessoas percebam que há possibilidades de acabar com a guerra. A mediação vai continuar depois das festas. Todos poderão regressar a mesa de diálogo e desenhar o papel deles”.

 

O líder da Renamo reiterou a sua abertura para o diálogo e o desejo de que, em 2017, seja aprovada a criação do grupo que irá apoiar a mediação do diálogo pela Assembleia da República antes das eleições autárquicas. No final da conferência de imprensa o líder da Renamo reuniu-se por telefone com os membros e simpatizantes do seu partido, na sua sede em Maputo.

Fonte: O País

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *