DESPORTO

União Desportiva do Songo perde liderança do Moçambola frente ao Costa do Sol

A União Desportiva do Songo pode ter comprometido a conquista do seu primeiro Campeonato Nacional de Futebol. Depois de ter liderado isolado durante várias jornadas, a equipa de Tete voltou a ceder pontos numa altura em que o Moçambola entra para a sua derradeira fase. Desta vez, os jogadores de Artur Semedo, muito conformados durante os 90 minutos, cederam diante do Costa do Sol, no campo dos “canarinhos”, em Maputo. 
 
O estraga prazeres foi Manucho, que, aos 74 minutos marcou, de pé esquerdo, o único golo da partida, sem dar hipóteses ao guarda-redes adversário que ficou muito mal na fotografia.  

De acordo com Rui Évora, treinador do Costa do Sol, a vitória reflecte o desejo de a sua equipa terminar em grande o campeonato, demonstrando a autossuperação em relação à eliminação da Taça de Moçambique, na última semana, curiosamente, pelo adversário desta tarde. “Estivemos sempre por cima e, julgamos que somos justos vencedores”, disse o técnico canarinho. 

No entanto, assim não entendeu o treinador da União desportiva do Songo. Para Artur Semedo, o resultado desta tarde foi um deslize. “O Costa do Sol não criou nenhuma situação de golo. Nós tivemos o controlo do jogo, embora sem situações para marcar. Penso que o empate seria o melhor resultado”, disse Semedo, realçando que, mesmo tendo perdido a liderança, a sua equipa tem fortes hipóteses de ganhar o Moçambola, pois falta um jogo entre a União Desportiva do Songo e o actual líder do campeonato, Ferroviário da Beira, que hoje venceu o Ferroviário de Nacala por três bolas a uma.

Nos últimos três jogos, a União Desportiva do Songo perdeu todos: contra Estrela vermelha, Maxaquene e, hoje, contra o Costa do Sol. 
Via O País

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *