Mia Couto assinala grande prestígio para a lusofonia de ter Guterres na ONU

O Escritor moçambicano Mia Couto considera que ter António Guterres como Secretário-geral das Nações Unidas (ONU)  é um grande prestígio para os países de Língua Portuguesa. O escritor considera   que o grande desafio vai ser voltar a credibilizar as Nações Unidas num contexto mundial difícil.

Indicado nesta quinta-feira como o próximo secretário-geral das Nações Unidas, o português António Guterres, 67 anos, tornou-se conhecido nos altos círculos diplomáticos quando lidava com o tema dos refugiados, um dos mais urgentes na agenda global hoje. A votação formal ocorreu no Conselho de Segurança da ONU.

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *