Estudantes fazem greve nas Universidades da RSA

1
129
Protestos de estudantes que exigem educação gratuita na África do Sul provocam encerramento das quatro principais universidades sul-africanas. Os estudantes exigem que o Governo recue o reajuste de 8% das mensalidades anunciado na última Segunda-feira.
Os confrontos com a polícia, ontem, resultaram no fecho das universidades de Witwatersrand, em Joanesburgo, da Cidade do Cabo, Pretória e Kwazulu-Natal, em Durban.
As aulas e todas as actividades foram suspensas por causa das mobilizações dos alunos, que exigem, pelo terceiro dia consecutivo, que o Governo da África do Sul cancele o reajuste de 8% das mensalidades e declare ensino superior gratuito.
Os piores confrontos foram registados em Joanesburgo, onde estudantes da Witwatersrand voltaram a percorrer o campus. Quando tentaram deixar o local para fechar ruas da cidade, a polícia agiu, disparando balas de borracha e bombas de gás lacrimogêneo para dispersar os universitários que participavam do protesto.
O rescaldo indica para vários estudantes feridos e alguns deles foram detidos, mas prometem não parar de protestar até que o governo cumpra com o pedido de tornar gratuita a educação pública para todos os alunos do país.

A educação gratuita tem sido uma questão bastante levantada pelos partidos de oposição ao ANC, incluindo Julius Malema, do EFF, que chegou a colocar como condição para se coligar com o partido de Jacob Zuma.

Fonte: O País

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here