Tranquilidade volta à serra da Gorongosa

A CIRCULAÇÃO de pessoas e bens nas encostas da serra da Gorongosa, em Sofala, já está garantida, segundo informações dadas a conhecer ontem pelo comandante das Forças de Defesa e Segurança (FDS) estacionadas no local, Wande Bedford.
Bedford, que falava a jornalistas na antiga base da Renamo em Nhamagiwa, ex-Mazembe, assegurou que a ordem e segurança retomaramefectivamente à zona.
Tal, segundo ele, surge depois do assalto àquele quartel no dia 26 de Maio deste ano. Trata-se do local onde o líder da Renamo, Afonso Dhlakama, se havia refugiado depois de ter sido escorraçado pelo Exército em 18 de Outubro de 2014 da então base de Santungira.
O comandante Bedford recordou que depois de um intenso tiroteio, Dhlakama e seus correligionários fugiram em debandada para o interior da serra da Gorongosa, que compreende uma extensão total 600 quilômetros quadrados.
O antigo quartel da Renamo em Nhamagiwa, actualmente ocupado pelas FDS, compreende 67 palhotas e inclui a ex-residência oficial de Dhlakama, que era uma casa de tipo 2 com casa de banho privativa, uma casa de hóspedes, um refeitório, uma sala de conferências e de projecção de filmes, uma cantina e um dormitório feminino.
Do material recuperado e apresentado ontem a jornalistas constam cinco armas de fogo, uma antena parabólica, seis geradores de corrente eléctrica, duas colunas de som, dois televisores, uma máquina de costura, oito motorizadas, 35 quilos de pedras preciosas de tipo turmalina e cadeiras e mesas plásticas.
Como resultado dessa operação das FDS, cerca de 1200 famílias já estão livres do cativeiro nas zonas de Mussicave-2, Nhauranga, Nhadue, Nhacunga, kanda, Nhandale e Nhamizikua.
Além disso, a estrada Gorongosa-Casa Banana já está livre para a circulação de pessoas e bens, tendo sido já reactivado o funcionamento do posto de Saúde e a sede do posto administrativo de Vunduzi, faltando apenas a reabertura da escola.
Segundo soubemos, o Executivo pretende transformar a zona num local turístico na base do aproveitamento das cascatas ali existentes, para produção de água mineral e exploração de terras aráveis.
Todavia, aquele oficial superior do Exército reiterou que a missão do contingente militar na serra da Gorongosa visa ainda perseguir os bandidos armados que semeiam terror na população, sendo que a sua saída da zona carece de orientações superiores.
Bedford fez saber, igualmente, que com vista a garantir a logística dos guerrilheiros da Renamo, eles haviam montado celeiros e armazéns de comida, algumas moageiras e currais de cabritos e porcos.
Fonte: JORNAL NOTICIAS
One Comment

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *