Cultura

Rapper Moçambicano Simba entre os melhores nos EUA

O RAPPER e activista moçambicano Simba Sitoi foi seleccionado para o Festival A3C, um dos mais prestigiados eventos de hip hop no mundo, a ter lugar entre os dias 5 a 9 de Outubro, na cidade norte-americana de Atlanta.
Simba Sitoi vai partilhar o palco com artistas bem-sucedidos no panorama hip hop ao nível mundial, entre os quais Red Man, Rick Ross, Bone thugs N’ harmony, Erick Sermon, Robert Glasper, Ryan Leslie, Royce 5’9, Bun B, Cam’ron.
O Festival A3C é uma plataforma de concertos e conferências de arte que pretende, através da música, abordar vários aspectos da humanidade usando o rap como ferramenta vital no contributo da transformação das sociedades. 
Para Simba Sitoi este convite é um incentivo e reconhecimento pelo seu trabalho e deverá ter impacto na sua carreira, numa perspectiva cada vez mais internacional.
Aliás, a participação de Simba no Festival A3C é a prova viva de que os Estados Unidos da América estão atentos aos jovens artistas africanos com talento para influenciar o mundo e dinamizar a indústria musical.
Esta não é primeira experiência internacional de Simba, mas a mesma tem um significado muito importante para o artista, pois o primeiro contacto que teve com a cultura hip hop foi por via de rappers norte-americanos.
E como forma de reconhecer este papel, só para recordar, ao lado do Milton Gulli, produziu o disco “The Heroes”, em tributo aos Tribe Colled Quest, um trabalho que está na lista dos 20 melhores álbuns lançados pela BBE em 2013
No Festival A3C, Simba será acompanhado por DJ kenzhero, produtor sul-africano com quem trabalha há anos e juntos colaboraram no “mix tape”  colectivo “Jozambique”.
Simba nasceu em Maputo no dia 21 de Outubro de 1980. Cresceu ouvindo músicas de Ghorwane, Lionel Richie, Roberto Carlos, Michael Jackson. Sua paixão pelo hip hop começou em 1993, quando viu as bandas norte-americana “De La Soul” e “A Tribe Called Quest”, mas só começou a pensar seriamente em engrenar nesse mundo anos depois, e daí nunca mais parou.

Fonte:jornalnoticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *