“Nenhum Moçambicano quer guerra “- diz Joaquim Chissano

O antigo Chefe de Estado Moçambicano, Joaquim Chissano, afirmou que ninguém quer a guerra em Moçambique.
Chissano falava, em Pemba, província de Cabo Delgado nas celebrações da passagem do 7 de Setembro, Dia da Vitória.
Para dizer a Renamo que ninguém quer guerra em Moçambique, é um bom sinal, para dizer que, nem aqueles que combateram outrora nas fileiras da Renamo não querem nova guerra. Por isso hoje, é um dia muito grande para o povo moçambicano, estamos a dizer não à guerra, não as matanças, queremos desenvolvimento no nosso país”, disse o antigo Estadista Moçambicano.
Chissano apelou ao maior partido da oposicao Moçambicana ( Renamo) para não usar as armas como instrumento de alcance do poder em Moçambique.
Disse que os homens armados da Renamo devem abandonar as matas e serão recebidos como irmãos, como aconteceu após a assinatura do Acordo Geral de Paz em 1992, em Roma.
O povo Moçambicano só quer a paz, comentou. 

(RM C.Delgado)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *