PGR não encontrou indícios de corrupção envolvendo Armando Guebuza e ENI

A procuradora-Geral da República (PGR), Beatriz Buchili, afirmou hoje que não foi encontrada matéria para abrir um processo-crime contra o antigo Presidente, Armando Guebuza num alegado caso de corrupção envolvendo a petrolífera italiana ENI.
MAPUTO- Segundo Buchili, a Procuradoria-Geral da República decidiu abrir um processo de averiguação, na sequência de notícias veiculadas pelos meios de comunicação social nacionais e estrangeiros sobre suspeita de corrupção na empresa petrolífera italiana ENI, em que estaria envolvido o antigo chefe de Estado.

“As notícias davam conta que a Procuradoria de Milão, na República da Itália, estaria a investigar o caso. Na sequência, desencadeamos mecanismos para recolha de informação junto da congénere italiana, tendo recebido a informação de que não existia nenhum processo que envolvia aquele dirigente. A averiguação foi arquivada por falta de matéria”, afirmou Buchili.

Essas revelações foram feitas na Assembleia da República, durante a leitura da Informação Anual do Procuradoria-Geral da República que são a conclusão de uma sequência de investigações sobre corrupção internacional contra Paolo Scaroni, antigo administrador da petrolífera italiana, levada a cabo pela Procuradoria de Milão.

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *