Joaquim Chissano diz que Dhlakama agiu de má fé ao não desarmar a Renamo em 2014

0
83
O antigo Estadista,  Joaquim Alberto Chissano, afirmou  que o não desarmamento da Renamo , foi a principal falha dos acordos assinados entre o Governo e a Renamo para o fim da crise político-militar que se vive hoje no país.
“Em todos estes acordos, o que falhou foi o não desarmamento da Renamo”, disse Joaquim Chissano, falando as vésperas do lançamento do livro “Construindo um novo Dia”, uma iniciativa da Embaixada de Portugal na capital do país.
Joaquim Alberto Chissano , avançou ainda que o fim da crise política e militar na nossa pérola do índico ficou refém do desarmamento do partido comandado por Afonso Dhlakama e acusou o líder da “perdiz”, de agir de má fé ao não respeitar o principal ponto dos acordos Geral de Paz, de 1992, e de Cessação das Hostilidades Militares, de 2014.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here