SOCIEDADE

China perdoa dívida moçambicana e compromete-se em abrir 200 furos de água



A China perdoou mais de 273 milhões de meticais da dívida moçambicana, sem juros, cujo prazo de pagamento expirou ano passado. Em três acordos rubricados hoje, a China também compromete-se em abrir mais de 200 furos de água e apoiar a agricultura.
Os governos dos dois países não apresentaram o total da dívida que Moçambique tem com a China, país que à luz deste acordo perdoa uma dívida avaliada em mais de 273 milhões de meticais, vencida ano passado. Para a Vice-Ministra dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, o perdão da dívida acontece em momento particularmente oportuno, podendo aliviar os encargos, numa altura de instabilidade económica.
“Chegamos, ainda esta manhã, e já sentimos que Moçambique é um país que deve continuar a captar investimentos para o desenvolvimento económico. Temos confiança que o desenvolvimento se vai concretizar e o Governo chinês está disposto a colaborar no sentido de apoiar as áreas económicas e comerciais”, disse Zhang Xianchen, por parte chinesa.
O acordo tripartido, que além dos governos da China e de Moçambique envolve a Fundação Bill e Melinda Gates, dos Estados Unidos, prevê apoiar a produção agrícola.
Já o acordo rubricado com a Vice-Ministra da Agricultura e segurança alimentar, Luísa Meque, prevê a construção de 202 furos de água para abastecer as zonas mais afectadas pela seca, num investimento ainda por calcular.  

O reforço da intervenção chinesa na economia moçambicana é resultado da recente visita do Presidente da República Filipe Nyusi àquele país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *